Presidente do TJGO instala 2ª Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa nesta segunda-feira (11)

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Walter Carlos Lemes, instala, na próxima segunda-feira (11), a 2ª Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e de Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores do Estado. A solenidade de instalação da nova unidade judiciária acontece às 10 horas, no Salão Nobre da Presidência, e contará com as presenças do Ouvidor do Poder Judiciário e presidente eleito do TJGO, desembargador Carlos Alberto França, e do governador de Goiás, Ronaldo Caiado.  A unidade judiciária tem sede na comarca de Goiânia, com jurisdição em todo território goiano, e foi criada pela Resolução do TJGO n° 135, de 11 de novembro de 2020, a partir da desinstalação do Juizado Especial Cível e Criminal da comarca de Cristalina. A primeira vara especializada no processamento e julgamento de ações relativas ao crime organizado também foi instalada pelo desembargador Walter Carlos Lemes, em setembro de 2019. A criação das unidades constava do plano de gestão do presidente, com a meta de reduzir em 25% o acervo das ações de improbidade administrativa e de crimes contra a administração pública.Para a equalização da distribuição dos processos, a Presidência do TJGO suspendeu os prazos processuais das duas varas nos dias 11 e 12 de janeiro de 2021.Atualmente, mais de mil processos estão em tramitação na 1ª Vara. De janeiro a novembro de 2020, 1.207 processos foram distribuídos e 1.619 foram arquivados na unidade. Só nos últimos três meses, a produtividade do gabinete foi de 3.309 atos e da escrivania de 5.227, no sistema do Processo Judicial Digital (PJD). SolenidadeTambém participarão do evento a juíza auxiliar da Presidência, Sirlei Martins da Costa; o diretor do Foro da comarca de Goiânia, juiz Paulo César Alves das Neves; a juíza Placidina Pires – titular da 1ª Vara dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e de Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores do Estado; o diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro da Silva; o secretário de Estado da Segurança Pública, Rodney Rocha Miranda; o delegado-geral Odair José; o comandante-geral da Polícia Militar, Renato Brum dos Santos e o diretor-geral de Administração Penitenciária, Agnaldo Augusto da Cruz. (Texto: Daniela Becker - Centro de Comunicação Social do TJGO).
08/01/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia